Cuidados Pré Operatórios

Quando o paciente busca um serviço de cirurgia bariátrica ele está, em geral, bastante empolgado e motivado com a possibilidade de melhorar e até resolver sua condição de obeso mórbido. Entretanto, esta mudança exige muito emocionalmente do paciente. Em geral, os pacientes com obesidade severa sofrem desta doença obesidade desde a infância e, ao longo do caminho, foram adquirindo hábitos alimentares e comportamentais que precisam de um tempo para serem identificados e conseqüentemente alterados. Na avaliação psicológica encontra-se o momento de preparação do paciente para algo extremamente radical em sua vida, que é a cirurgia bariátrica. Desejar muito a cirurgia não significa que o paciente esteja pronto para mudanças tão significativas. Estas mudanças exigem um paciente com uma estrutura emocional relativamente adequada. É necessário, na avaliação emocional, que um profissional treinado e especialista em obesidade severa, escute o paciente e conheça sua história de vida, sua história de obesidade, situação familiar etc... A cirurgia da obesidade exige do paciente. O novo estomago exige do paciente. O paciente entende na avaliação psicológica qual é o seu papel nesse processo que inicia ali, no momento em que o paciente está diante do profissional, preparando-se para a cirurgia. A cirurgia bariátrica é uma cirurgia diferente de qualquer tipo de operação, pois ela inclui o esforço do paciente no seu sucesso. Um paciente que se coloca como passivo, não muda hábitos alimentares, como compulsões, por exemplo, é um paciente que não terá sucesso absoluto. Já que falamos de compulsão alimentar é importante esclarecer que: se a obesidade é uma doença, o sintoma emocional da obesidade é a compulsão. Este sintoma, comer sem controle, é algo do psicológico e como a doença obesidade, não tem cura, mas tem controle. Na avaliação emocional então, conhecemos o paciente e preparamos a pessoa para todo o processo pelo qual ela irá viver. Sempre incluímos os familiares ou a pessoa mais próxima, como esposa ou marido, pois sua família deve estar entendendo o processo pelo qual o paciente irá se submeter, para melhor ajudá-lo. Além disso, sempre conversamos sobre as mudanças que nosso paciente ira vivenciar, isso, em geral, também afeta seu mundo familiar, social, profissional, afetivo e sexual. A avaliação emocional, portanto protege o paciente, dando-lhe apoio e melhores condições para que possa enfrentar todas as mudanças com mais segurança.
As consultas nutricionais, no pré-operatório, têm por objetivo avaliar nutricionalmente o paciente e, de acordo com a necessidade de cada paciente, corrigir deficiências nutricionais, a fim de prevenir possíveis complicações no pós-operatório imediato. Têm, também, como foco preparar o paciente para a cirurgia, abordando as mudanças no comportamento alimentar necessárias, de acordo com o método cirúrgico escolhido, no que se refere a tipos de refeições, quantidades, qualidade, frequência e consistência dos alimentos.
Quando o paciente é considerado apto, do ponto de vista clínico e emocional, a realizar a cirurgia, ele então é encaminhado para avaliação pré-anestésica com o anestesiologista. A avaliação será feita em consulta ambulatorial. Esta avaliação visa o conhecimento, por parte da equipe de anestesia, das condições do paciente que será submetido à cirurgia bariátrica, tendo em vista que na maioria das vezes os pacientes obesos apresentam doenças associadas como diabetes, hipertensão, apnéia do sono, asma, entre outras. Também é importante para ter conhecimento das dificuldades técnicas e necessidades especiais de cada paciente. A anestesia para esta cirurgia, assim como para todos os outros tipos de cirurgia é realizada por um médico especialista em anestesiologia. Este médico permanecerá ao lado do paciente durante toda a cirurgia, sendo responsável pela administração dos anestésicos e pelo controle dos seus sinais vitais. Para a realização desta cirurgia é feita anestesia geral, em que o paciente fica inconsciente durante todo o procedimento, só despertando quando a cirurgia termina, quando a seguir é encaminhado para a recuperação.
A avaliação pré-operatória tem por objetivo verificar a indicação da cirurgia bariátrica, a apresentação das opções de técnicas cirúrgicas aceitas no Brasil e discussão dos riscos e benefícios do tratamento cirúrgico da obesidade severa e diabetes tipo 2. São solicitados exames laboratoriais e de imagens que fazem parte da rotina médica, para diagnosticar doenças que impossibilitem o ato cirúrgico ou que devam ser corrigidas antes deste procedimento. As principais contra-indicações são patologias endócrinas específicas, dependência de drogas lícitas ou ilícitas, cirrose hepática, cardiopatias graves, pneumopatias graves e insuficiência renal crônica.
A Fisioterapia é uma especialidade da área da saúde que tem significativa importância na reabilitação do paciente submetido à cirurgia bariátrica,assim como todas as demais especialidades.Cada uma com seus objetivos específicos,visando sempre o bem-estar e evolução positiva dos seus pacientes. Seus principais objetivos são a prevenção de complicações pulmonares e diminuição da permanência hospitalar,além de contribuir através de orientações específicas,diminuindo a ansiedade pré- operatória e reeducando de forma progressiva alguns vícios respiratórios e até mesmo posturais que acabam prejudicando a recuperação desses pacientes. Esses objetivos podem ser alcançados através das orientações dadas na avaliação pré-operatória,onde o paciente já inicia a construção do vínculo com o profissional que o acompanhará também após a cirurgia, esclarecendo suas dúvidas e medos, dentro da área de atuação e reaprendendo algumas funções automáticas que antes eram despercebidas. Por esse motivo, consideramos que a avaliação fisioterapêutica pré-operatória é imprescindível para o sucesso do tratamento.
A Cirurgia Bariátrica é responsável por diversas mudanças relacionadas à alimentação nos indivíduos operados. O Fonoaudiólogo, que atua na área da Motricidade Orofacial, é o responsável por acompanhar os pacientes submetidos à Cirurgia Bariátrica, nos aspectos relacionados à respiração, mastigação e deglutição, cujo objetivo principal, na atuação em Cirurgia Bariátrica, é a melhora da qualidade de vida e longevidade dos operados, capacitando-os a viverem sem restrições alimentares, ou seja, aptos a ingerirem qualquer tipo de alimento, independente da sua consistência, textura e forma de preparo, nas refeições realizadas no seu ambiente familiar, profissional e/ou social. Os indivíduos que realizarão a Cirurgia Bariátrica devem ter conhecimento prévio sobre as Funções Orofaciais de respiração, de mastigação e de deglutição, que são realizadas de forma coordenadas. Para isso, há necessidade do aprendizado de cada uma delas e conscientização para a realização das mesmas. A capacidade de entender, perceber, praticar e treinar como são realizadas estas funções, nas consultas e no cotidiano de cada um, vai facilitar a reintrodução da alimentação após a Cirurgia Bariátrica.
Importância da atividade física no tratamento da obesidade: A obesidade definida como uma doença crônica que vem apresentando significativo aumento de incidência mundial desde 2003, necessita, para pacientes com problemas de peso, tratamentos eficazes para diminuição de gordura corporal e comorbidades associadas. O tratamento bem-sucedido de pacientes severamente obesos, que necessita diminuir quantidades significativas de peso por meio de cirurgia bariátrica, implicam diretamente na adoção de novos hábitos alimentares, de conduta pessoal e de exercícios físicos. Em relação às atividades físicas somente um terço das pessoas que passam pela cirurgia bariátrica adotam algum tipo de atividade física. O preparo, tanto psicológico, nutricional e físico para a cirurgia é longo e inclui a diminuição de peso antes do procedimento, o que diminui muito os riscos no pré e pós-operatórios (diabetes, hipertensão, problemas articulares, dificuldades respiratórias, embolia pulmonar, deficiências de vitaminas e minerais e até alguns tipos de câncer). Sabemos que o obeso mórbido necessita de treinamento físico pré-operatório e que muitas vezes seu estado físico não possibilita grande variedade de treinamentos físicos. Para isso o treinamento funcional e cardiorespiratórios estão no topo das atividades desenvolvidas pelos profissionais envolvidos com qualidade de vida e resultados duradouros. A grande diferença destes treinamentos com treinadores preparados é o foco, mas voltado para as adequações pessoais e a qualidade de vida do que para a estética corporal, o que acaba acontecendo, mas naturalmente, como conseqüência da prática regular da atividade. Obesos submetidos à cirurgia bariátrica, apresentam uma significativa perda de massa magra, associada à redução extrema de peso, sendo que a realização de exercícios resistidos (musculação) ameniza a perda de massa magra, melhorando parâmetros como força e resistência muscular localizada sem contar na melhora da flexibilidade e utilização de oxigênio corporal (VO2máx). Outro ponto que diferencia o emagrecimento com exercício físico associado dos pacientes que só emagrecem é a melhoria na execução nas atividades de vida diária (AVD’s) e imagem corporal e manutenção futura do peso. Resumindo: para se ter resultados duradouros de emagrecimento e saúde precisamos acreditar, dedicar e persistir na boa prática de ser mais ativos e menos passivos!

AGENDE SUA CONSULTA

Tire suas dúvidas com nossos especialistas

Produtos relacionados

Clique para Ligar
Fale por WhatsApp

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias para oferecer melhor experiência e conteúdos personalizados, de acordo com a nossa Política de Privacidade. Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.


Li e aceito as políticas de privacidade.